Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 16 de janeiro de 2010

MOISÉS...........................UM EXEMPLO.

Moisés foi um dos maiores homens que a história conhece,ele foi:

>poeta
>profeta
>historiador
>legislador
>político
>libertador




Sem ambição,não procurou o poder para si,nem para seu irmão e sim o bem estar para o povo.No Egypto Moisés aprendeu a odiar a injustiça. Obedecendo cegamente as ordens de um Deus a quem julgava servir,entendia que o único soberano possível era esse Deus. Que todos eram iguais e legítimos sobe esse império de Deus. Moisés não quis ser Rei, tampouco passar o governo do povo a sua família e para isso escolheu Josué. Moisés entendia que a justiça para todos é o que conserva e aperfeiçoa e que conduz ao real progresso.Moisés tinha como rumo:

-Jeová >Deus
-Israel > Povo
-Tora >Lei


Ele, Moisés era o mediador, o guardião desse triângulo,por assim dizer.

Deus dizia:

> Purificai os vossos corações.

>Tirai de minhas vistas a iniquidade de vossos pensamentos.


>Não continueis a praticar obra perversa.


>Aprendei a fazer o bem.


>Procurai adquirir discernimento.


>Socorrei o próximo.


>Fazei justiça ao próximo.


>Defendei o estrangeiro.


A tribo de Levi não tem mistérios,nem fraudes a transmitir,é pelo contrário,obrigada a dar a conhecer a todos,os livros sagrados,de que é simples depositária.


E Deus disse: não sejais homicída,quem matar morrerá.

Aquele povo era tão bruto,tão tosco em sua compreensão que só entendia a lei da vingança. Se um homem assassinava outro homem,podia sofrer a mesma pena. E nem assim eles pensavam antes de matar.


Não havia distinção alguma entre pobres e ricos ou entre sábios e ignorantes. Uma testemunha não bastava para atestar a verdade. Todos respondiam pelos próprios crimes e ninguém se livrava por dinheiro.Havia
3 instâncias de julgamento.Havia a pena de morte. E o condenado comparecia até 5 vezes perante o tribunal para se defender.Os que eram condenados eram drogados para que não sofressem.O que nem sempre acontecia.

As penas:

>apedrejamento
>chumbo quente na boca
>extração dos olhos
>açoitamento até a morte
>cozinhavam-no em água fervente
>serravam-no ao meio
>queimavam-no vivo em fogueiras


A idéia de justiça converte-se na vingança,pura e simples.Daí nascem os excessos que não sabem discernir o assassino do que mata por acidente.
As cidades-refúgio eram para que o ódio fosse aplacado.
Moisés ordena que 6 cidades sejam lugares onde os assassinos se refugiem e sejam protegidos pela lei.Para que não exista justiçamento de inocentes os
que matam em defesa de si ou de outrem devem ser protegidos pela lei.


>Em caso de necessidade todos eram soldados.

>Antes de atacarem uma cidade eram obrigados a lhe oferecer a paz.E se ela se entregasse eram obrigados a respeitar os cidadãos.
Porque não há glória em abater um inimigo rendido e que não oferece perigo.


> Os despojos de guerra eram repartidos entre os combatentes,isso incluia bichos e pessoas.


>Deus disse:

>Farás as máquinas com as árvores inúteis e que não dão fruto.As árvores porventura são tuas inimigas? Então,por que as arrancar?


>O vínculo entre o homem e a terra era respeitado porque era da terra que o homem vivia.


>A caridade era recomendada.


> O amor e o respeito pela tribo e pela família deveria estar gravado no coração de todos.


>De 7 em 7 anos os escravos eram libertos.Ninguém poderia permanecer escravo a vida toda.

>Eram todos por um e um por todos.


>Como a riqueza não ficava acumulada por muito tempo a miséria não existia.
Os donos das terras não tinham permissão para colherem toda a safra.
Um pouco era deixado para as viúvas,os orfãos e os estrangeiros.


>Cada qual,cultivava seus campos e guardava seus rebanhos.


> De 7 em 7 anos os campos deveriam descansar,nessas ocas~iões o povo recorria aos armazéns públicos.


>Os frutos espontâneos da terra eram de quem deles necessitasse.

>De 3 em 3 anos,plantando o mesmo grão,a cultuta dos grãos tinha que ser mudada.


>As mulheres grávidas e as menstruadas tinham que ser respeitadas,porque estavam impuras.


>O desejo de todos os casais era um grande número de filhos.


>O homem recém-casado era dispensado, por um ano, de qualquer obrigação.


>Os israelitas aprendiam a ler e a escrever porque tinham que estudar as leis.



>O estrangeiro era respeitado.


>É proibido cobiçar a mulher alheia.....para que não houvesse inimizade ou morte por esse motivo.


>Havia o divórcio.


>É proibida toda e qualquer idolatria.

>É proibido entregar o escravo que se refugia em uma casa.


>O sábado,como dia de descanso, tornava menos penosa a escravidão.


>Moisés ensina a benevolência ao seu povo.


>A indigência e a miséria são proibidas.


>Não procurar a vingança- dizia ele.


>Se um de teus irmãos necessitar, não feches os ouvidos nem escondas a mão,antes empresta-lhe do que tens.


>Esquece a ofensa.


>Não acuses,nem sejas testemunha contra teu irmão.


>Não desprezes o pobre,nem ajude o rico a fazer justiça.



>Não retenhas o salário do operário.


>Naõ causes dano a viúva,tampouco ao orfão.


>Não injuries teu pai.


> Não ponhas tropeços ao andar do cego.


>Não oprimas pela usura quem está em precisão.


>Dá de comer a quem tem fome e de beber a quem tem sede.


>Não cobre uma dívida de quem não pode pagar,antes,entra num acordo.


>Levanta-te a chegada de uma pessoa mais velha e respeita o idoso.


>Quando colheres sempre deixes um pouco os pobres e viandantes.

>Se encontrares um ninho, não mate todos,deixa para a mãe um filhote.


>Não tapes a boca do boi.

> Se vires, vagando perdido,boi ou ovelha conduze-o ao seu dono.ainda que habite longe.


>Se a burra de teu irmão cair,levanta-a.



O pentateuco,livros de Moisés, são fonte valiosa de como devemos nos comportar com os que, como nós,habitam este mesmo planeta.
Cinco mil anos, e ainda não aprendemos nada. Está é a maior prova que se tem da burrice humana.Se UM homem pode ser justo e respeitar as leis de sua época, porque nós não podemos fazer o mesmo?

Nenhum comentário: